27cc de mau humor bidestilado intravenoso

terça-feira, 1 de abril de 2008

Decidi entregar minha vida, minha fé e meu amor a Deus todo-poderoso, o maior amor de todos e Eterno Salvador. Na mais bela das epifanias, encontrei Jesus enquanto me via perdido num mundo de desgosto, vícios e perdições, no alto do meu desespero eu recebi o chamado e não podia mais negar minha entrega a Ele. Na porta do Templo Maior eu recebi uma convocação inegável e, a partir daquele momento, a Verdadeira Luz da Paz tocou meu coração.
Obviamente, aqueles que me possuíam, encostos que tentavam arrebanhar mais uma alma incauta pras suas legiões, tentaram resistir, mas a luta foi vencida pelo Todo-Poderoso e hoje eu posso afirmar com toda certeza que larguei tudo de mundano e impuro desse mundo, pra garantir meu verdadeiro lugar no reino dos Céus. Gostaria, se possível, que ninguém mais me chamasse pelo apelido de Mãozão, uma vez que esse não é um nome digno de um real servo do Senhor.

2 comentários:

Lex disse...

Queesso Mãozão! O reino dos céus precisa de mãos grandes a ágeis para aumentar a produtividade.

Juliana Stanzani. disse...

Não só o reino dos céus, mas a terra é sedenta por mãos extensas e acolhedoras. Já o inferno, é só mãos, que te agarram, te possuem, corrompem e jogam às chamas do pecar. Tendo visto o fato da linearidade, o mais próximo antes do ponto implicado em pecado, não lhe pertencerá de qualquer forma, com ou sem bíblia cheirando a resíduos axilares.
Solte os verbos e anote os neologismos, que por aqui, o susto do primeiro de Abril já passou.
Beijos, ou um "Upa" neguinho.